Microsoft supera Apple como empresa mais valiosa do mundo durante o pregão

Pico da Microsoft durante o pregão foi às 11h37, quando a empresa tinha uma vantagem de US$ 170 milhões na liderança. Ações da Apple acumulam queda no acumulado de janeiro. Sede da Microsoft em Issy-les-Moulineaux, perto de Paris, na

 0  1741
Microsoft supera Apple como empresa mais valiosa do mundo durante o pregão
Microsoft supera Apple como empresa mais valiosa do mundo durante o pregão


Pico da Microsoft durante o pregão foi às 11h37, quando a empresa tinha uma vantagem de US$ 170 milhões na liderança. Ações da Apple acumulam queda no acumulado de janeiro.

Sede da Microsoft em Issy-les-Moulineaux, perto de Paris, na França, em 18 de abril de 2016 REUTERS/Charles Platiau Por alguns instantes desta quinta-feira (10), a Microsoft ultrapassou a Apple como a empresa de maior valor de mercado no mundo, em meio às preocupações de investidores sobre a demanda por dispositivos como iPhone.

O pico da Microsoft aconteceu às 11h37 (horário de Brasília). Naquele momento, as duas empresas valiam US$ 2.895 trilhões, mas a companhia de Bill Gates tinha uma vantagem de US$ 170 milhões. Às 12h07, a Apple já ocupava a liderança novamente: US$ 2.860 trilhões, contra US$ 2.854 trilhões da Microsoft.

Os dados foram levantados à pedido do g1 por Einar Rivero, diretor da Elos Ayta Consultoria. A Apple terminou o dia à frente, avaliada em US$ 2,886 trilhões (cerca de R$ 14 trilhões), enquanto a Microsoft ficou avaliada em US$ 2,859 trilhões (R$ 13,9 trilhões). A última vez que a Microsoft ultrapassou a Apple no fechamento foi em 17 de novembro de 2021, quando a diferença entre as empresas ficou em cerca de US$ 28 bilhões, segundo dados de Rivero.

Apple em queda, Microsoft em alta No acumulado de janeiro, as ações da Apple têm queda de 3,3%. Já os papéis da Microsoft estão com cerca de 2% de valorização, em meio à crescente popularidade de tecnologias de inteligência artificial. Uma série de corretoras cortaram recentemente recomendações sobre as ações da Apple, diante de preocupações de que as vendas do iPhone, a maior fonte de receita da companhia, continuarão fracas, especialmente na China, o principal mercado da empresa.

As ações da Apple, cujo valor de mercado atingiu um pico de US$ 3,081 trilhões em 14 de dezembro, encerraram o ano passado com um ganho de 48%. 

Isso foi menor do que a valorização de 57% da Microsoft, que tem lançado ferramentas de software baseadas em inteligência artificial generativa graças à sua parceria com a OpenAI, criadora do ChatGPT. Atualmente, Wall Street está mais positiva em relação à Microsoft.

A empresa não tem recomendação de "venda" e quase 90% das corretoras que cobrem a empresa recomendam a compra das ações. Já a Apple tem duas classificações de "venda" e apenas dois terços dos analistas que cobrem a empresa a classificam como "compra".