Político esfaqueado na Coreia do Sul se recupera depois de cirurgia

O líder da oposição naCoreia do Sul, Lee Jae-myung, foi esfaqueado no pescoço. Ele foi submetido a uma cirurgia para reconstruir um canal sanguíneo. O agressor, um homem de cerca de 60 anos, foi detido no local.

 0  2360
Político esfaqueado na Coreia do Sul se recupera depois de cirurgia
Político esfaqueado na Coreia do Sul se recupera depois de cirurgia

Lee foi esfaqueado por um homem que fingiu ser um apoiador. O ataque aconteceu na cidade de Busan. Ele estava cercado de jornalistas no momento da facada.

O agressor, um homem de cerca de 60 anos, foi detido no local. Segundo a polícia, o agressor "usou uma faca de 18 centímetros, com 13 centímetros de lâmina, que comprou pela Internet".

O político foi levado para um hospital em Busan e depois transferido para a capital do país, Seul, onde foi submetido a uma cirurgia que durou duas horas, informou Kwon Chil-seung, membro do partido de Lee.

Na Justiça

Autoridades sul-coreanas acusaram o agressor de tentativa de homicídio, informou a agência de notícias Yonhap. Ele afirmou à polícia que sua intenção era matar Lee.

Do hospital, Kwon Chil-seung, membro do partido de Lee, qualificou os fatos como "uma grave ameaça para a democracia" e pediu uma investigação exaustiva.

Quem é Lee

Vários políticos sul-coreanos de alto perfil foram agredidos publicamente nos últimos anos.

Lee perdeu a eleição presidencial de 2022 contra o conservador Yoon Suk Yeol em uma das disputas mais acirradas da história do país.

Yoon expressou "preocupação" com o estado de Lee após o ataque, disse sua porta-voz Kim Soo-kyung.

"Yoon destacou que nossa sociedade não deve jamais tolerar este tipo de ato de violência, sob nenhuma circunstância", afirmou.

De origem operária, ele ganhou popularidade com sua história de superação, depois de se recuperar de um acidente em uma fábrica onde trabalhou quando adolescente que deixou sequelas por toda sua vida.

Ele estudou direito e entrou para a política em 2010.